Kardex — Gerenciamento de produtos

Um lugar interessante para o kardex é a dispensa

Um lugar interessante para o kardex é a dispensa

O kardex é um esquema simples de gerenciamento de estoque, baseado em fichas e tem fácil visualização e seu conceito é que cada produto tenha a sua ficha.

Kardex é o básico!

Existe outros métodos mais elaborado de monitoramento do estoque que pode trazer resultados precisos para uma decisão e ressalto também a integração na reposição e que todas as áreas da cadeia, deve estar em harmonia desde a venda até a reposição da mercadoria para não ser pego de surpresa, é  muito desagraveis esta situação. 🙁

Esta ferramenta pode ser útil, uso para controle de insumos de informática para minha empresa devido experiencias passadas, para gerir uma dispensa para ter noção do gargalo de forma simples e encontrar desvios da mercadoria. Para quem resolver ir a fundo, segue algumas palavras chaves para procurar no google: Estoque mínimo, estoque de segurança, giro de estoque. e também uma ficha kardex para ter uma noção:

O kardex

O kardex

Visite também Logística descomplicada.

One-liners — Faça tudo em uma linha

Estou me preparando para a certificação LPI-1, e antecipando deixo um bônus para meus amigos leitores deste humilde blog, com vocês… os ONE-LINERS!

É sabido que todos administrador de Linux é obrigatório o uso do bash, para quem não sabe este cara é o interpretador de comandos dos sistemas baseados UNIX que inclui também o lindo MacOS X dos iMacs e Macbooks e que tal fazer tarefas rotineira com apenas uma linha no terminal?

O que vem a ser o one-liners?

O one-liners é poder fazer vários processamentos encadeados usando o pipe “|” que por sua vez o que faz o pipe? Calma gafanhoto que irei explicar 😉

Era uma vez… deixa pra lá! Hehe. Pra entender como funciona na pratica é assim, ele funciona joga o que seria mostrado na tela para o programa que vem logo adiante, olha a o mostro aí:

$ cat cidades.txt | grep "Araçatuba"

Esse é um exemplo de pipe mais básico a explicar, o programa cat deveria mostrar todas as cidades na tela mas manda para o grep que mostra aquelas cidade que tanto quer ver 😀 . Pode haver mais de um pipe, entretanto a quantidade de comandos não entra em consideração somente a solução

Onde existe vida?

O super SED, uns dos poderosos one-liners

O super SED, uns dos poderosos one-liners

Quer ver mais soluções usando o bash e as maioria dos comandos no terminal? pode usar o Bash one-liners e também outros grupos de one-liners, como a do SED! Eita, este brinquedo poderoso, mas para tirar a domar precisamos conhecer os seus encantamentos, lembra daquele artigo que falei do piazinho como um livro de receitas? Isso… aí entra muito on-liners com as expressões regulares 😛

Ah, Aurelio Marinho Jargas

PS: Araçatuba é minha cidade natal.

PS #2: No momento que finalizava este texto encontrei um outro site de one-liners o Commandlinefu

Defacement — O preço de ser chamativo

Defacement não é uma boa pratica

Defacement não é uma boa pratica

Mês atrás tive o desprazer de sofrer um defacement, em bom português, o blog foi desfigurado e tudo porque estava chamativo mas tinha um ponto fraco. A segurança! Ela sempre nos atormentam pois nossos instintos de descuido e como estou falando de sites e não basta estar seguro em sua infra, pois também a aplicação deve olhar com carinho.

Segurança no blog adianta?

Se você também não tiver o desempenho e bom conteúdo como seus aliados neste oceano de informações, não! Pessoas são ávidas por conteúdo original e de qualidade.

Foi correto também que cair do cavalo, não para resmungar e sim para ter uma atitude de correção e prevenção e desde o inicio da era digital a maioria dos hackers invadiam por diversão a fim de satisfazer os desafios de quem administra, simples assim, como gato e rato. Desafiador e estimulante e sua meta é a quebra do sistema, era e ainda é uma disputa entre o administrador e o hacker com motivos para melhorias no sistemas sem causar danos e tem caráter de reputação.

Agora ainda existe ainda uma turma do tipo black hat, no meu nerd é conhecido como cracker e sempre fora da lei, estes sujeitos também dão bons frutos para o aumento da segurança em compensação muita dor de cabeça. Mas eles tornaram mais “experto” pois ao passar dos anos pararam de invadir e utilizam a fraqueza humana, a famosa Engenharia Social.

O que você fez para tapar o Defacement?

Este é o segredo! Devíamos sempre lembrar que não existe nada 100% confiável e seguro e como obrigação precisamos acrescentar reforços para não quebrar novamente e a dica fica para testar seus sistemas contra os mais básicos dos ataques, existe pelo mundo afora ferramenta que vasculham brechas como o Metasploit.

Regex: “Expressões Regulares: Uma abordagem divertida”

Eu comprei o primeiro lote do livro sobre regex chamado “Expressões Regulares: Uma abordagem divertida” do Aurelio Marinho Jargas, pioneiro no seguimento, que foi atualizado para sua quarta edição lançado em Outubro de 2012 e apaixonei-me por regex devido o trivial que posso alcançar com este recurso, é mais complexo que uma busca simples! Uso diariamente e recomendo.

O autor chama carinhosamente sua obra de “Piazinho” e chamaremos assim neste artigo para os amantes deste tema. Definindo regex, Regular Expression ou Expressão regular, é um recurso em linguagem de programação e editores de textos avançados. Hoje em dia para fazer parsers de HTML por robôs. Também usados para editores e revisores de editora pelo facilidade de manutenção de textos e pode parecer loucura sua sintaxe de uso mas sabendo usar corretamente pode poupar a você hora de separação e edição de dados ou conteúdo.

O que o livro fala de regex?

O piazinho, demonstra o funcionamento do mecanismo e como utilizar suas funcionalidades básicas e como tratar corretamente uma regex para não deixar dúvidas. O autor está sempre em contato com o leitor, de forma bem pessoal, dando a impressão de que está a mesa discutindo esta paixão por regex fazendo momentos que o raciocínio indo até questionar o que está sendo colocado em pauta.

Regex, o Piazinho

Regex, o Piazinho

O que mais o piazinho retrata

Ele retrata as particularidades dos aplicativos no mundo das regex, que é extremamente caótico, indo do Google Docs até Emacs, para mim os pontos mais extremos onde foram implementados! No site do autor um Resumão das Expressões Regulares numa folha A4 (PDF) que é um guia de referencia de que faz parte do livro, Aproveitem!

PS: Este livro é altamente recomendável para quem necessita de extração de dados, manipulação e também formatação de logs e sites na internet.

Velocidade da internet

Está todo mundo falando de que a Anatel está fazendo uma fiscalização pesada em cima dos maiores provedores do país, a velocidade da internet e a mais comentada é a a clausula da garantia de velocidade. Mas também ela tem outras inciativas para fechar o cerco com ajuda de voluntários que se candidatarem no site da Entidade Aferidora de Qualidade de Banda Larga que fará aferição da velocidade da banda larga da sua residencia, é de forma voluntária a participação.

Velocidade da Internet

Ao aderir o voluntariado, como pré-requisito o provedor tem que ter mais de 50 mil clientes (as grandes teles) e ficando de fora os pequenos provedores, se os pré-requisitos estiverem satisfeitos eles te enviarão um equipamento semelhante ao modem para realizar a aferição da qualidade da sua internet.

E o mínimo que os provedores deveriam garantir é de 20% da velocidade contratada, a partir de agora? Sim, é! Porém muitas vezes é interpretada de forma errônea por leigos em telecomunicações(bit/s ou simplificando b/s ) onde a velocidade que o navegador mostra é de armazenamento(Byte/s ou B/s) a grandezas não altera como quilo(K), mega(M) e tera(T). Podem consultar sobre as unidades de medidas no site do MeioBit! E muitos chegam a acreditar que a velocidade de download, aquela medida que o navegador baixa ser muito abaixo ao comercializado.Também pela cara de pau dos provedores que abusa desta unidade de medida para parecer mais volumoso e maiores a velocidade aos olhos dos usuários

Agora vem a coisa feia, não é por causa da garantia ou mesmo dos leigos que caem na pegadinha e sim os provedores oferecem produtos extremamente inferiores ao praticado no exterior e por cima cobra o olho a cara! Aí no lado é um infográfico mostrando tão vergonhosa são nossos produtos!

A velocidade da internet é ruim até na comparação

O gráfico que ilustra é muito antigo mas seu percurso e realidade é bem atual. No ranking mundial atualmente a situação, segundo matéria da infoEXAME é deprimente. Entretanto ele fica entre os 5 primeiros colocados de quantidade de usuários conectados na grande rede.

 Testadores de velocidade

Os provedores estão oferecendo um simples testador e é muito famoso, o Speedtest.net, mas recomendo fortemente no fornecido pelo órgão de registro de domínios no Brasil, o SIMET, é o testador oficial da ANATEL e também  por ser uma solução mais completa e além de fornecer uma resumo detalhado, reporta os testes aos órgãos competentes, melhor dizer a Anatel.

Espero com isso pode ajudar a tirar conclusões bem amparadas antes de colocar no toco seus provedores de forma injusta, que na maioria das vezes entrega o que foi contratado

Acertar o relógio — Horário de verão

Como era a expectativa da entrada do horário de verão, acertar o relógio é um calvário, não é? Tenho um relógio que acusa se a hora de seu computador não estiver de acordo com a hora legal brasileira, mantida pelo Observatório Nacional. A primeira uma dica muito sebosa e deixarei apenas um link para que sua curiosidade leve a descobrir o que será isso!

Uma breve sinopse: O uso do NTP para manter seu relógio sempre estar atualizados com relógio atômicos com grandes precisão, recomendo seguir a cartilha do ntp.BR que na barra lateral tem guia para os sistemas mais populares. Boa viagem!

Como acertar o relógio?

Para quem precisa cuidar de servidores, a melhor alternativa para fazer o ajuste é deixar que seu sistema receba atualizações além de proteção da maquina trás novos informações, caso queira fazer a personalização do timezone eu estou reproduzindo os procedimentos retirado do do RNP, Rede Nacional de Pesquisa que é o órgão responsável verificar incidentes na internet institucionalizado pelo Brasil.

Abaixo confere procedimento manual do timezone:

Alterações de Configuração Necessárias para o Horário de Verão 2009/2010

O horário de verão tem relação com o timezone (fuso horário) configurado no sistema. Ao alterar o timezone altera-se o parâmetro do sistema que determina a diferença em horas entre o horário absoluto (UTC / GMT 0) e o horário local.

Se o relógio do sistema (horário absoluto) marca 16:00:00 UTC, ajustado por NTP, temos:

  • Para o timezone do Brasilia (UTC-3), o horário mostrado ao usuário será 13:00h ou UTC-3 (hora local)
  • Para o timezone de Paris (França – UTC+1) o horário mostrado ao usuário será 17:00h ou UTC+1 (hora local)

Nenhuma modificação na configuração do serviço de NTP é necessária. Entretanto, deve-se tomar um cuidado especial com os servidores NTP (Stratum 1, Stratum 2 e outros) quando ocorrerem modificações de configuração para o horário de verão. Caso o servidor NTP detecte uma diferença maior do que 20 minutos entre o horário do sistema (horário absoluto) e o horário registrado pelo servidor NTP (ntpd, OpenNTPD), o serviço NTPD poderá parar. Assim, deve-se redobrar a atenção durante o processo de configuração do horário de verão em hosts que provêem este serviço.

Lembramos também que, para algumas versões de Linux/Unix, poderá ser necessário reiniciar o daemon “cron” após o início do horário de verão, de forma que as tarefas agendadas através do Cron possam continuar a ser executadas no horário correto. Para mais informações, verifique o manual do “cron” e “crontab” do seu sistema.

A seguir são descritos os procedimentos de atualização do localtime em sistemas FreeBSD, GNU/Linux, Solaris, AIX e Windows, bem como em alguns equipamentos Cisco que usam IOS. Antes de prosseguir com estes procedimentos é preciso que se saiba de antemão o timezone da sua região.

1. Cisco IOS
2. GNU/Linux
3. FreeBSD
4. OpenBSD
5. Solaris
6. AIX
7. MS Windows

1. Cisco IOS

Será preciso incluir (ou atualizar) as seguintes linhas nos arquivos de
configuração dos roteadores Cisco:

clock timezone GMT-3 -3
clock summer-time GMT-2 date Oct 18 2009 0:00 Feb 21 2010 0:00

Os logs gerados pelo Cisco passarão a informar a hora como GMT-2, que é a
nova configuração do timezone.

2. GNU/Linux

Usuários de sistemas baseados em GNU/Linux devem seguir o procedimento
abaixo:

  1. Verificar a existência do arquivo ‘/etc/localtime’. Se este arquivo existir verifique se ele é um link simbólico. Uma das formas de fazer esta verificação é executar o seguinte comando:$ file /etc/localtime
    localtime: timezone dataA saída acima indica que se trata do próprio arquivo com dados de timezone. A saída abaixo indica um link para o arquivo.$ file /etc/localtime
    localtime: symbolic link to `/etc/localtime’Não é recomendado possuir o arquivo /etc/localtime como link simbólico. Sistemas cujo diretório /usr é acessivel (não tiver sido montado, por exemplo) no momento de inicialização da máquina, os dados do arquivo localtime não serão lidos.
  2. Verificar se existe algum arquivo no diretório /usr/share/zoneinfo/Brazil que contenha informações relativas a outros anos. Normalmente este arquivo tem extensão ZIC (.zic).
    1. Se não existir um arquivo com tais dados então crie um novo (verao.2009.zic por exemplo) no diretório /usr/share/zoneinfo/Brazil/. Este arquivo deverá conter as seguintes linhas:
      Rule Brazil  2009    only     -       Oct    18   00:00   1       S
      Rule Brazil  2010    only     -       Feb    21   00:00   0       -Zone    Brazil/East             -3:00   Brazil          BR%sT
      
    2. Se existir um arquivo com dados de outros anos basta inserir as linhas acima ao final do arquivo existente.As duas primeiras linhas de configuração acima informam quando se inicia o horário de verão, quando termina e qual é a ação tomada. Lembre-se de que no início do horário de verão a hora local é acrescida em uma (1) hora.A última linha informa qual arquivo será modificado pelo comando ‘zic’. No exemplo acima será o arquivo ‘East’ (dentro do diretório Brazil). Esta linha também informa qual o timezone original da região – no caso de São Paulo (East) temos UTC-3. Caso você esteja utilizando um timezone diferente do adotado em São Paulo (East) modifique estes parâmetros para o timezone de sua região:
      #Fuso horario do Arquipelago de Fernando de Noronha:
      Zone    Brazil/DeNoronha     -2:00   Brazil          FN%sT#Fuso horario dos estados a Leste
      Zone    Brazil/East          -3:00   Brazil          BR%sT#Fuso horario dos estados a Oeste (AC, AM, RO, RR, MS, MT)
      Zone    Brazil/West          -4:00   Brazil          AM%sT* Parâmetros definidos pela glibc presente em sistemas Linux, disponível para download em http://www.gnu.org/ .
  3. Uma vez feitos os devidos ajustes no arquivo ‘verao.2009.zic’ execute o comando ‘zic’:
    # zic verao.2009.zic

    Neste caso em particular o comando atualizará o arquivo East.

  4. Para verificar se as configurações corretas foram feitas execute o comando ‘zdump’, conforme as orientações abaixo (troque East pelo timezone de sua região):
    # zdump -v Brazil/EastVocê deverá obter uma saída como esta:Brazil/East  Sun Oct 18 02:59:59 2009 UTC = Sat Oct 17 23:59:59 2009 BRT isdst=0 gmtoff=-10800
    Brazil/East  Sun Oct 18 03:00:00 2009 UTC = Sun Oct 18 01:00:00 2009 BRST isdst=1gmtoff=-7200
    Brazil/East  Sun Feb 21 01:59:59 2010 UTC = Sat Feb 20 23:59:59 2010 BRST isdst=1gmtoff=-7200
    Brazil/East  Sun Feb 21 02:00:00 2010 UTC = Sat Feb 20 23:00:00 2010 BRT isdst=0 gmtoff=-10800
    

    Note que em “Sat Oct 17 23:59:59 2009 BRT” o sistema ainda não está no horário de verão (indicacao ‘BRT’). No segundo seguinte as modificações do horário de verão entram em vigor, adiantando o localtime em uma hora: “Sun Oct 18 01:00:00 2009 BRST” (O horário mostrado ao usuário passará para 1 da manhã e não para meia-noite, mostrando o adiantamento do horário).Em “Sat Feb 20 23:59:59 2010 BRST”, o horário de verão terminará no segundo seguinte, com o localtime sendo então atrasado em 1 hora: “Sat Feb 20 23:00:00 2010 BRT” (o horário mostrado ao usuário voltará para 23:00).

  5. Por último, se o arquivo /etc/localtime não for um link para o arquivo /usr/share/zoneinfo/Brazil/East, deve-se copiar o arquivo East para /etc/localtime$ cp East /etc/localtime

3. FreeBSD

Usuários do sistema FreeBSD devem proceder da mesma forma que usuários GNU/Linux. A única diferença está no diretório onde deverá ser criado o arquivo ‘verao.2009.zic’ – /usr/share/zoneinfo. As linhas a serem incluídas neste arquivo, assim como em sistemas GNU/Linux, são:

Rule Brazil  2009    only     -       Oct     18   00:00   1       S
Rule Brazil  2010    only     -       Feb     21   00:00   0       -

Zone    hv2009             -3:00   Brazil          BR%sT

No exemplo acima, o nome ‘hv2009’ representa o arquivo que será criado ao executar o comando:

# zic verao.2009.zic

O arquivo conterá as informações do horário de verão e deverá ser copiado sobre /etc/localtime, lembrando que será preciso fazer uma cópia de segurança do arquivo /etc/localtime antes de sobrescrevê-lo.

4. OpenBSD

Usuários do sistema OpenBSD devem proceder da mesma forma que usuários GNU/Linux.

5. Solaris

Usuários de Solaris devem seguir o procedimento abaixo:

  1. Verificar o zoneinfo respectivo. O arquivo /etc/TIMEZONE contém as informações relativas a qual arquivo será consultado para verificar o zoneinfo.# more /etc/TIMEZONE
    TZ=Brazil/EastNo exemplo acima o arquivo a ser consultado é East, no diretório Brazil. Por padrão este diretório deve estar em /usr/share/lib/zoneinfo.
  2. Verificar se existe no diretório /usr/share/lib/zoneinfo algum arquivo em formato texto que contenha informações relativas a outros anos (geralmente um arquivo com extensao .zic).
    1. Se não existir um arquivo com tais informações crie um novo arquivo (brazil.zic por exemplo) e insira as seguintes linhas.
      Rule Brazil  2009    only     -       Oct     18   00:00   1       S
      Rule Brazil  2010    only     -       Feb     21   00:00   0       -Zone    Brazil/East             -3:00   Brazil          BR%sT
      
    2. Se existir um arquivo com informações de horário de verão de outros anos basta inserir as linhas acima.As duas primeiras linhas informam quando inicia o horário de verão, quando termina e qual a acão a ser tomada. Lembre-se de que no início do horário de verão deve ser adicionada uma hora.A última linha informa qual arquivo será gerado pelo comando ‘zic’ – no exemplo será o arquivo ‘East’ (dentro do diretório Brazil). Esta linha também informa o timezone da região, no caso o de São Paulo, UTC-3.No exemplo que se segue existe um diretório ‘Brazil’ dentro de /usr/share/lib/zoneinfo que contém um arquivo brazil.zic, que deve ser atualizado com as linhas mencionadas acima.
  3. Deve-se então gerar o novo arquivo (em formato binário) como segue:# zic brazil.zic
  4. Para verificar se as configurações foram feitas corretamente execute o comando ‘zdump’ conforme as orientações abaixo (troque East pelo timezone de sua região):
    # zdump -v Brazil/EastVocê deverá obter uma saída como esta:Brazil/East  Sun Oct 18 02:59:59 2009 UTC = Sat Oct 17 23:59:59 2009 BRT isdst=0 gmtoff=-10800
    Brazil/East  Sun Oct 18 03:00:00 2009 UTC = Sun Oct 18 01:00:00 2009 BRST isdst=1gmtoff=-7200
    Brazil/East  Sun Feb 21 01:59:59 2010 UTC = Sat Feb 20 23:59:59 2010 BRST isdst=1gmtoff=-7200
    Brazil/East  Sun Feb 21 02:00:00 2010 UTC = Sat Feb 20 23:00:00 2010 BRT isdst=0 gmtoff=-10800

6. AIX

Usuários de AIX devem alterar o arquivo /etc/environment incluindo a diretiva:

2009: TZ=GRNLNDST3GRNLNDDT,M10.3.0/00:00:00,M2.3.0/00:00:00

A saída acima indica que o horário de verão se inicia às 00:00 do terceiro domingo do mês 10 (18 de outubro) e finaliza às 00:00 do terceiro domingo do mes 2 (21 de fevereiro), seguindo a seguinte sintaxe:

2009: TZ=GRNLNDST3GRNLNDDT,Mm.w.wd/00:00:00,Mm.w.wd/00:00:00

  • m: mês ( 1 < m < 12 )
  • w: ocorrência do dia da semana no mês contados a partir do dia 1o. (1 < d < 5)
  • wd: dia da semana ( 0 < n < 5 : Domingo corresponde a 0)
  • hh:mm: horário

7. MS Windows

Em Abril de 2008 foi sancionada a lei no. 11.662/08, que reduziu o número de fusos horários brasileiros para três. Os fusos horários dos estados do Acre, Pará e Amazonas foram afetados. Em Agosto a Microsoft disponibilizou uma atualização cumulativa que trata desta mudança.

Para sistemas Windows 9*/NT/2000/XP recomenda-se o uso do utilitário TZEDIT (tzedit.exe), incluido no CD do Resource Kit que acompanha a distribuição do sistema. Não existe URL oficial para download deste programa no site da Microsoft, mas ele pode ser facilmente encontrado na Internet, lembrando que neste último caso não se garante a integridade do programa.

Uma segunda opção para modificação do timezone em Windows XP é a utilizacao do utilitário ‘timezone.exe’, disponível para download em:

O download é precedido de um processo de validação, que verifica se sua instalação de Microsoft Windows é genuína.

Administradores de sistemas Windows que queiram automatizar a atualização do horário de verão podem encontrar mais informações em:

Para a configuração de timezone do seu sistema utilizando o comando ‘timezone.exe’ siga os seguintes passos:

  1. Faca o download do “Windows XP Service Pack 2 Support Tools” e instale-o no seu sistema, caso você não possua o utilitário ‘timezone.exe’.
  2. Em um prompt de comando (cmd.exe) execute, a partir do diretório “Program FilesSupport Tools” (se foi utilizada a instalação padrão), o seguinte comando:C:Program FilesSupport Tools>timezone.exe /s 00:0:3:10  00:0:3:02As configurações acima seguem o formato:Hora:DiaDaSemana:Dia:Mes    Hora:DiaDaSemana:Dia:Mes
    (Início horário de verão)   (Fim horário de verão)

    • Hora: Hora (00 ate 23)
    • DiaDaSemana: Dia da semana (0 – 6 : 0 = Domingo, 1 = Segunda, etc)
    • Dia: Ocorrência do dia da semana no mês (1 – 5: Exemplo -> no caso do dia da semana ser Terça-Feira:  1 – primeira terça do mês, 2 – segunda terça do mês, etc)
    • Mes: Mês do ano (01 – 12)
  3. Execute o seguinte comando para verificar se as modificações ocorreram com sucesso:C:Program FilesSupport Tools>timezone.exe /gCurrent Timezone is :Daylight Saving Time begins at 00:0:3:10
    Daylight Saving Time ends at 00:0:3:02
  4. Configure o sistema para utilizar automaticamente as configurações do horário de verão:
    • Start -> Settings -> Control Panel -> Date and Time -> Timezone;
    • Certifique-se que você esteja utilizando o timezone de Brasília (UTC-0300);
    • Certifique-se que a caixa “Automaticamente ajuste o relógio para o horário de verão” esteja marcada.

Para configuração de Horário de Verão em sistemas Microsoft Windows Vista por favor consulte a seguinte página da Microsoft:

O CAIS recomenda que os administradores mantenham seus sistemas e aplicativos sempre atualizados, de acordo com as últimas versões e correções oferecidas pelos fabricantes.

Redes de computadores — Gênesis

Para descontrair, um “gênesis” de redes de computadores retirado do artigo sobre VLAN no VOL, uns dos assuntos bem interessante que envolve além das VPN e o túnel, também conhecido como PPTP e P2P sendo o mais famoso programa para túnel é o SSH. Ambas as tecnologias são completamente diferentes! Divirta-se com o texto abaixo.

Redes de computadores — Gênesis

No início só existiam computadores isolados e era bom. Disquetes e CDROMs são utilizados para compartilhar dados. Poucos vírus aparecem. O acesso à Internet é discado, quando existe, e a briga pelo ramal é ferrenha!

A situação se torna insustentável e alguém tem a ideia de interligar dois micros via cabo de rede, uma vez que eles já têm a placa de rede “on-board”. Algumas horas depois todos os problemas de interligação são superados e a comunicação ponto a ponto começa. Um sucesso!

Mais pessoas querem entrar para a festa e resolve-se então comprar um hub. Afinal, jogar Quake em rede é muito mais divertido! Alguns dias de implantação e a rede local nasce. As máquinas não têm funções específicas e algumas delas são usadas para compartilhar informações.

O infeliz que usa a máquina onde estão as informações compartilhadas começa a reclamar. Ele não pode dar nem um boot na máquina sem que alguém ligue imediatamente depois que ele clicou em “reiniciar”. Eventualmente ele esquece e a desliga na hora de ir embora, sendo amaldiçoado através de “post-it”s mal criados deixados na sua mesa. Sem falar no dia que ocorreu um problema de hardware e todo mundo ficou sem acessar as informações enquanto o problema era solucionado. E a impressora compartilhada então? Ninguém suporta mais, principalmente a pessoa que fica no micro onde ela está ligada. “Precisamos de máquinas dedicadas”, dizem todos em coro. “Precisamos de um acesso melhor à Internet”, lamentam outros. “Este hub está uma droga”, pragueja mais um.

Não tem mais volta, a empresa está crescendo. Alguns servidores aparecem. Um switch comum é comprado para melhorar o desempenho da rede. Decidem contratar um serviço de acesso à Internet. A pessoa que mais “manjava de informática” assume a responsabilidade de cuidar da rede, obviamente sem que nenhumas das suas atribuições antigas fossem removidas.

A expansão continua: mais máquinas, outras sub-redes, novos switches. O “administrador da rede” um dia acorda mal humorado e dá um ultimato no gerente: “Ou eu só administro a rede ou vocês contratam alguém, não tem mais condições, não consigo mais trabalhar”. E assim nasce o cargo de administrador de redes da empresa.

Agora livre das amarras da sua antiga função e com algumas promessas de treinamento, o novo administrador começa a fazer melhorias, aprimorando e organizando a rede local. Pesquisando sobre equipamentos de rede ele descobre que alguns switches podem ter uma tecnologia chamada de VLAN (Virtual LAN, ou Redes Locais virtuais).

“Gênesis” das redes de computadores

Para resumir a VLAN tem finalidade, de exemplo hipotético, de uma filial e uma matriz tenha o mesmo na mesma rede e nível de IP. Que diferentemente da VPN que encontramos por aí, que faz forward de dados de duas redes distintas e muitos administradores de rede desconhece o uso deste recurso de rede.

O objetivo foi a descontração e resultou o aprofundamento em redes de computadores e então façamos conhecer as origens! Por gentileza levar a esportiva este conteúdo!

[UPDATE 18/09/2012 0:10]

RETIFICAÇÃO: A VLAN é uma área da VPN!

Esquema básico de VPN

A VLAN or Virtual Local Area Network is a subcategory of VPN

Sistemas 64 bits — Vale a pena migrar?

A boa é que vale a pena sistemas 64 bits. Olha que uso sistema baseado em 32 bits e minha maquina já está fazendo 8 anos de guerra e bate firme, um Dell Latitude 120L, e pior não perde nada para uma recente. Claro que fiz alguns updates como memória e HD. A pioneira dos sistemas 64 bits é a AMD e por isso até hoje é retratado amd64, mas não venho falar de história!

O bom dos sistemas 64 bits!

Por um lado a migração dá grande folego de processamento, logo é o dobro de informação processadas no mesmo tempo. Mas tem pecado muito em quantidades de aplicativos voltados para esta plataforma, inclusive sistemas ERP(para quem não sabe Sistemas Integrados de Gestão Empresarial (SIGE ou SIG), em inglês Enterprise Resource Planning) e muitos outros voltado para o uso comercial. feitos em VB e DELPHI e acredito que estas linguagem mais comerciais deveria ter compiladores para 64bits, e outra critica que os componentes visuais ficaram para trás.

AMD, pioneira em sistemas 64 bits

AMD, pioneira em sistemas 64 bits

A variedades de aplicativos para o 32 bits é vasta e muita gente apostando em usar maquinas virtuais para fazer a portabilidade de suas aplicações sem dores de cabeça! E ainda bem que os sistemas ainda mantém estes códigos legados, não mais! Temos que evoluir, não é? Precisamos produzir para sistemas 64bits se quisermos aposentar o legado e este suporte está deixando de ser obrigatório já faz alguns anos.

Eu particularmente fico ainda com 32bits mesmo que a minha bateria já não existe, então é um desktop. Estender até onde esta tecnologia aguenta, basta sempre ter um sistema atual para a maquina.E preparem que estou elaborando um texto para um novo player nos mundo dos processadores, o ARM!

PS: Não é plágio e sim um texto original e sua ideia baseia Ubuntu 32 ou 64bits (Reloaded)!

Editorial: Aviso aos navegantes

Olá a todos os navegantes deste blog!

Este pronunciamento veio esclarecimento sobre a falta de conteúdo que vem recentemente ocorrendo. Segue abaixo o motivo do mesmo: Em decorrência ao encurtamento de meu tempo livre, terei que dedicar uma parcela menor para o blog e provavelmente postarei nas quartas-feiras e sextas-feiras.

E assim não deixar a peteca cair, agradecendo a compreensão!

O beijo do pai

Conta-se que, no tempo da guerra entre a Rússia e o Japão, certa tarde, após cessarem os bombardeios, junto à linha de fogo surgiu uma criança perscrutando, com o olhar curioso e indagador, como quem procura descobrir um semblante saudoso e querido naquele triste campo de batalhas. Ao ver a pequena, um bravo soldado japonês que podia dominar a língua eslavo oriental, tomando em suas mãos calosas as acetinadas mãozinhas da criança, indagou com ternura:

— O que deseja minha pequena? Está procurando algo no meio da tropa? Quem é você? De onde vem? Qual é o seu nome?

— Meu nome é Lina. Estou procurando o papai, que há muito tempo não vejo.

— Sinto tanta saudade e desejava vê-lo agora. Que pena… O seu papai já não está mais aqui. Ele seguiu em frente. Posso lhe dar algum recado?

— Fale-me como ele é e vou procurá-lo e dar suas notícias. Está bem?

— É fácil distingui-lo… Meu pai é alto, forte, tem olhos azuis como os meus e um bonito rosto barbado. Os cabelos também são loiros. E a criança, esperançosa, tirou do bolsinho do avental uma foto do pai, dizendo sorridente:

— Dou-lhe esta foto para que o reconheça. Ele se chama Ivan.

O soldado, comovido, colocou o retrato no bolso da sua túnica e indagou com enorme carinho:

— Bem, agora qual é o recado que vai deixar comigo para o seu papai?

— Não é nenhum recado que eu quero que lhe dê… Então o que é? Pode falar que eu prometo fazer o que pede.

— Sim, eu quero que chegue juntinho dele e entregue esse meu beijo.

Assim dizendo, a pequena pulou ao colo do soldado e beijou-lhe o rosto umedecido pelas lágrimas e voltou correndo por onde havia chegado. Durante toda aquela noite foi intenso o bombardeio e num assalto a tropa japonesa conquistou o inimigo. Os feridos começaram a ser recolhidos indistintamente. Nisto, aquele soldado japonês viu passar, carregado, um soldado cujas feições se assemelhavam muito às da criança. Tirou a foto do bolso e conferiu. Não havia dúvidas. Era ele. O soldado o chama: Ivan?

O que deseja? — respondeu o russo ferido.

Trago comigo um carinhoso beijo que Lina, sua filhinha, lhe enviou.

Dizendo isto, beijou a fronte do inimigo ferido e o abraçou ternamente. Não havia ali lugar para o ódio… Foi o que aprendeu com Lina.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE